Aluno em Foco: Caio Assunção, Túlio Vieira, Vaneide Cardoso e Walas Novais

Aluno em Foco: Caio Assunção, Túlio Vieira, Vaneide Cardoso e Walas Novais

Por Kimberli Libanio 

No dia 11 de outubro ocorreu  a cerimônia do Prêmio de Reconhecimento Acadêmico, que teve neste ano sua primeira edição realizada no campus da Praia Vermelha da UFF, reunindo alunos de diversos cursos. 

Para orgulho da UFF Volta Redonda, houve entre os homenageados quatro de nossos alunos,  sendo três do Direito, Caio Assunção, Túlio Vieira e Walas Novais, e uma aluna de Ciências Contábeis, Vaneide Cardoso. 

O evento em questão visa valorizar a formação e homenagear os discentes que tiveram um excelente desempenho dentro da instituição, e se destacaram graças a todo esforço que se refletiu não só no coeficiente de rendimento, mas também nesta cerimônia. Ao todo foram 43 estudantes de graduação. 

Nós do UFFOCO tivemos a oportunidade de acompanhar tudo de pertinho e realizar uma pequena entrevista com todos eles. 

Imagem inline 1 
Da esquerda para a direita: Túlio Vieira, Walas Novais, Vaneide Cardoso e Caio Assunção. 
 
Mesmo sem ter, até então, o prêmio em vista, você sempre se dedicou aos estudos e sabemos que com uma grade integral e todos os outros compromissos/responsabilidades fica complicado conciliar tudo. Como você organizava os seus horários de estudo e que métodos utilizou para facilitar o processo de aprendizado? 
 
Túlio Vieira: De fato, deparar-se com uma grade integral durante o Curso nos traz algumas dificuldades em conciliar as atividades curriculares, as extracurriculares e os compromissos individuais. Desde o início da graduação, tive interesse pelas atividades voltadas ao ensino, pesquisa e extensão. Participei de grupos de estudo, grupos de extensão e de projetos de monitoria. Toda esta situação me fez desenvolver um senso de prioridade para o meu desenvolvimento acadêmico. Por muitos semestres, eu chegava à Universidade bem cedo e saía à noite, sempre na intenção de conciliar ao máximos as atividades que me propunha, pois sempre tive consciência da importância que elas têm para o meu desenvolvimento. Não sei precisar um método objetivo que facilite o processo de aprendizagem, entretanto, pude perceber que, quando temos dedicação e força de vontade nos nossos afazeres, os resultados vêm com o tempo, como, por exemplo, o próprio Prêmio.  
 
Walas Novais: Sem sombra de dúvidas o curso com uma grade integral acaba por gerar uma grande responsabilidade e comprometimento no próprio discente. Muitas das vezes tinha aula em todo o período o que deixava cansativo a rotina. Entretanto, aproveitava os horários disponíveis para me dedicar e sempre tentar estar com as matérias em dia. Como método, procurava conciliar um pouco da doutrina com a legislação em cada disciplina que era ensinada na Universidade. Acredito que cada pessoa tem sua maneira de estudar, então deve procurar o método em que sentir mais à vontade e dê mais resultado. 
 

Você acredita que esta proposta vai motivar os alunos a se dedicarem mais aos estudos? 

Vaneide Cardoso: O Prêmio Reconhecimento contempla o estudante no seu período acadêmico, valorizando a sua formação. Acredito que o aluno deve ser motivado pelos seus sonhos, na busca de se superar sempre, mas o prêmio motiva no sentido de que o aluno que se dedica, desempenha ótima uma trajetória no decorrer da graduação é reconhecido pelo seu mérito. Além do diploma no fim do curso que é o básico almejado pelo graduando, a partir do momento que se empenha, se envolve com projetos extracurriculares, contribui para uma bela carreira profissional e pessoal. Ao surgir o prêmio no decorrer dessa caminhada, é um sinal que o estamos no caminho certo, além de contar positivamente no currículo. 
 
Walas Novais: Acredito que foi um “pontapé” e incentivo para que outros discentes busquem obter o mesmo prêmio, e consequentemente trará melhores resultados para a universidade e a sociedade como um todo. 

Quais dificuldades encontrou na vida pessoal e dentro da universidade? E o que fez para driblá-las? 

Caio Assunção: Na vida pessoal o único obstáculo que tive foi a distância dos amigos. Dentro da universidade não encontrei muitas dificuldades. Tendo em vista que sou morador de Volta Redonda, não enfrentei os problemas que os alunos de outras cidades ou Estados enfrentam. Inclusive, acredito que esta é uma questão a ser melhorada na nossa Universidade. O nosso Campus carece de moradia estudantil e de um “bandejão” com preços acessíveis aos alunos. No mesmo sentido, faz-se necessária uma ampliação dos programas de assistência aos estudantes hipossuficientes. Não faz sentido uma Universidade aumentar a oferta de vagas se não é capaz de fomentar a permanência dos graduandos até o fim do curso. 
 
Vaneide Cardoso: Dificuldades nos períodos iniciais em relação aos conteúdos, pois já havia concluído o ensino médio há dois anos antes da minha inclusão na UFF e estudei em escola pública, infelizmente encontrei uma defasagem escolar, mas procurei as bibliografias, monitorias e ajuda dos professores para conseguir alinhas os conteúdos. 
Na vida pessoal, questão de adaptação em outra cidade, em outro estado, saber se virar por si só, mas isso criou em mim um senso de dono, fazer as coisas bem feitas, zelar pelo meu bem estar e respeitar as pessoas, pois precisamos constantemente da ajuda dos outros. 
 
O evento contou com a presença do Vice-Reitor, do Pró-Reitor e do Gabriel, membro da PROAES. No encerramento do evento, eles discursaram sobre a longa caminhada até o sucesso; Gabriel explicou a dicotomia existente entre mérito e meritocracia, e a importância do papel da PROAES. Por meio de uma metáfora, disse que a Universidade deve reconhecer as necessidades de cada um e tem de extrair o melhor em cada estudante, viabilizando uma brilhante trajetória. 
O Vice-Reitor, por sua vez, foi o que mais emocionou os presentes ao citar em seu discurso Fernando Pessoa “O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.” Com isso, inspirou a todos a viverem o máximo de todas as fases da vida, pois a recompensa é certa, uma vez que, agora, em suas próprias palavras, disse que o mérito está ao alcance de todos. 
No decorrer de seu discurso, nos momentos finais, além de agradecer toda a contribuição destes jovens, também afirmou acreditar que eles são os gigantes em quem nossa sociedade se apoiará. 

Imagem inline 2 
 

Me apropriando da fala do Vice-Reitor, gostaria de saber em quem, vocês, futuros gigantes, se apoiaram nesta caminhada. A quem vão seus agradecimentos? 

Caio Assunção: Agradeço a Deus, em primeiro lugar. Aos meus familiares, amigos e namorada por todo apoio que têm me proporcionado até aqui. Agradeço também ao corpo docente do Curso de Direito e do Departamento Multidisciplinar da UFF/VR. Por fim, agradeço a todos os servidores, tanto os terceirizados quanto os concursados. Sem os esforços e apoio deles nenhuma conquista (seja de alunos, professores ou da Universidade) seria possível. 
 
Túlio Vieira: Durante minha vida sempre busquei me apoiar na minha família e nos meus amigos. Mas merecem especial atenção todos os professores com os quais tive aula até hoje, desde o ensino básico. Pude absorver ensinamentos de todos, dos que mais me identificava até os que menos tive contato. Dentro da Universidade não seria diferente. Por eu participar de inúmeras atividades, torna-se difícil mencionar nomes específicos, pois são muitos envolvidos e não gostaria de correr o risco de acabar esquecendo de mencionar alguém. Por isso, meus agradecimentos vão a todos, cada um com sua parcela de importância, que faço questão de demonstrar no dia-a-dia. 
 
Vaneide Cardoso: São muitos agradecimentos e inspirações, a minha família que é a minha base, sempre me apoiando, aos meus amigos me motivam e compartilham as conquistas comigo. Aos mestres professores, tanto da educação básica, quanto da universidade, todos acreditaram e acreditam em mim, sempre lançando desafios para eu me superar. A Deus, pois tenho minha fé e sei que tudo que batalho sou recompensada pois estão nos projetos Dele. 
Por fim, sempre me apoio nos meus sonhos, na minha vontade de vencer, pois se eu ficar acomodada sei que não vou conquistar nada. 

Walas Novais:  Durante toda minha graduação tive a possibilidade de contar com a ajuda e apoio de muitas pessoas. Dentre elas agradeço principalmente meus pais, que sempre estiveram ao meu lado, seja qual fosse o momento, de alegria ou tristeza. Contei também com verdadeiros amigos que me incentivavam frequentemente e apoiavam em todos os projetos e objetivos que me propunha a realizar e concretizar. E, sem dúvidas, não poderia deixar de agradecer o ensino repassado pelos docentes desta Universidade, sem eles nada disso seria possível. 
 

Parabéns a todos os homenageados e, principalmente ao Caio, Túlio, Vaneide e Walas, pela honra ao mérito e por elevar o nome da nossa querida UFF Volta Redonda, que desmitifica a cada dia a crença de que a expansão da Universidade poderia ser uma ameaça a qualidade de ensino, mas que a cada prêmio mostra que o brilhantismo é uma constante e, com isso, aproveito para parabenizar Walas Novais que, além de ter sido premiado, ainda soube no mesmo dia que havia passado no exame da Ordem, embora ainda nem tenha concluído o curso. 
Se você se interessou, e futuramente deseja concorrer ao prêmio de reconhecimento acadêmico, a dica que foi unânime entre os premiados é: esteja sempre ligado no site da UFF, essa é a melhor plataforma para saber de tudo o que acontece dentro da Universidade, desde eventos, cursos, palestras e cerimônias. 

Para essas informações, acesse o portal http://www.uff.br/.

Comments are closed.